Estude em 2023. Inscreva-se aqui!

Atitus Logo
AtitusCursosDiferenciaisInovação

Estagiando: as oportunidades curriculares na área da psicologia

Publicado em 22/12/2022

Escrito por: Fabiano Oliveira

Acadêmica conta como foram seus estágios durante a graduação

Os estágios são a base para os futuros profissionais de qualquer área. Durante a graduação, muitos cursos os trazem como requisito na grade curricular. Na Psicologia não é diferente, pois as práticas contribuem para o desenvolvimento das competências e habilidades necessárias da profissão. Nesse sentido, vamos conhecer hoje, no último conteúdo do ano da série Estagiando, as experiências da acadêmica de Psicologia, da Atitus Educação, Gabbiana Clamer Fonseca Falavigna dos Reis.

A estudante do décimo e último semestre do curso, explica que fez três estágios durante a graduação, sendo eles Estágio Básico 1 e 2, Estágio Clínico e Estágio de Psicologia Organizacional. “Todas as seleções que realizei foram para a abordagem psicanalítica. Os processos em si de seleções foram organizados da seguinte forma: envio de currículo e cartas motivacionais, avaliação dessa documentação, retorno das instituições, entrevistas em grupo e entrevistas individuais. Todos esses processos duravam aproximadamente umas três semanas”, frisa Gabbi.

gabbianna (3).jpeg

“O Estágio Básico 1 foi no Espaço Criar, durante a pandemia, e apenas as observações eram feitas de forma presencial. As demais atividades como seminários teóricos eram realizados de forma online. Estagiei no Criar todo o segundo semestre de 2020. Os Estágios Básico 2 e Clínico fiz na Associação Grupo de Atendimento e Estudos em Psicoterapia (GAEPSI), em Porto Alegre, onde permaneci do início de 2021 ao primeiro semestre de 2022. Todos os estágios foram curriculares”, comenta.

O último estágio de Gabbi foi no Serviço Integrado de Atendimento em Psicologia (SINAPSI), serviço oferecido pela Atitus à comunidade. “Durante meu estágio de Psicologia Organizacional, tive a oportunidade de auxiliar na construção dos processos seletivos de outros estagiários que entrariam para o SINAPSI. Não participei da seleção em si, pois isso teria uma implicação ética, mas organizei as inscrições, a separação de documentação, organizei quais salas ocorreriam as seleções, avisei os aprovados e os não aprovados. Participei efetivamente do “back” das seleções”, pontua a estudante.

gabbianna (4).jpeg

A acadêmica avalia como cruciais suas experiências na área. “Todas essas oportunidades de estágio foram bem importantes para a minha formação enquanto futura psicóloga. Aprendi muita coisa ao ver a atuação de profissionais já graduadas e na ativa há bastante tempo”, salienta.

“Pude com maior profundidade me explorar nos textos teóricos. Acho que a parte mais interessante dos estágios é poder a partir da observação dos espaços (no meu caso clínico), também decidir que tipo de profissional quero me tornar. Ver os debates de caso, ver quais caminhos eu gostaria de ir, quais eu não vou. Me aproximar dos profissionais que mais se assemelham a forma como eu entendo o mundo, a sociedade”, enfatiza a estudante do Campus Mont'Serrat.

gabbianna (5).jpeg

A formanda também recomenda aos estudantes que busquem estágios nas diferentes áreas do curso. “Antes de tudo, recomendo que se reflita individualmente sobre quais áreas gostaria de aprender mais sobre, quais eixos quer melhor se aprofundar, em qual abordagem. Os estágios são momentos de se experienciar, então acredito que tudo bem permanecer seis meses em um espaço e querer trocar se aquilo não for o seu desejo”, considera Gabbi.

“Sugiro ainda que antes de procurar um espaço para estagiar, conheça sobre esse local. Procure no Google, nas redes sociais, leia incansavelmente sobre aquele lugar. Se aproprie. Saiba o porquê está tentando aquela vaga, naquele lugar. Isso faz toda a diferença tanto aos olhos do entrevistador, quanto para nossa organização individual”, recomenda a acadêmica.

gabbianna (1).jpeg

A futura psicóloga faz ainda algumas considerações importantes para os candidatos. “Uma última recomendação que eu daria é cuidar da apresentação pessoal, estar atento a gramática, linguagem adequada, reconhecer o supervisor enquanto sujeito que está ali para acrescentar na nossa construção enquanto aluno, ser comprometido com os horários, tarefas assumidas, etc.”, finalizou Gabbi.

Série Estagiando

Toda semana contamos histórias de alunos e egressos da Atitus que viveram experiências enriquecedoras nos estágios. Acompanhe pelo site e pelas redes sociais da Instituição.

FIQUE LIGADO
NA ATITUS

Ao se cadastrar para receber nossos conteúdos, você concorda com os Termos de Uso e Políticas de Privacidade.

Fale com a gente

51 4004 4818

© 2022 Atitus Educação.

logo